terça-feira, 11 de novembro de 2008

Notas melancólicas - parte 22



Contra uma existência feroz e sem finalidade – como são a maioria – imagina que durará pouco, muito pouco; enfrente-a com submissa resignação e sê modesto, pois te é inútil revoltar-se contra a ordem natural das coisas. A existência começa a perecer no instante em que nasce e tanto quanto mais incisivo for o teu grito, mais incisivo será o desprezo legado a ele.

E qual é a ordem natural das coisas? Serem efêmeras; estarem destinadas ao esquecimento. Quando acordares, estarás morto. Um pequeno instante nos separa do momento em que nascemos do momento em que nos tornamos o que sempre fomos: cadáveres.

Um comentário:

www.manufatura-nova.blogspot.com disse...

Heyyyyyyyyy!!

Retornei!=DD
E vcs, cm sempre, com seus textos maravilhosos!! Estava com saudade de vir aqui!=]

-----------------------------------------
Olá! O Endereço do Blog Manufatura-Nova agora tem um "tracinho" no meio! ;) Acesse:
http://manufatura-nova.blogspot.com/